Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência manifestada desde 2003.

1.6.17

Teatro Bocage

E se Fosse… Absurdo?!, no Teatro Bocage de hoje a 24 Junho, às quintas, sextas e sábados às 21:30.

A peça é um texto inédito de Marco Mascarenhas que fala sobre o teatro e a vida dos atores, durante o processo criativo, em detrimento da subsistência como indivíduos nas atuais circunstâncias globalizadas que influenciam o modo de vida do país.

 Trata-se de uma comédia que mostra a vida dos atores do ponto de vista dos espetadores que são diretamente influenciados pelo meios de comunicação inerentes aos padrões socialmente estabelecidos. Esse "reflexo" do mundo dos atores nos "não atores", coloca-os diante de conflitos que são geridos com sinceridade e alguma ingenuidade pelos atores na busca incessante de soluções, muitas vezes encontradas, de maneira surpreendente para todos. O espectáculo é concebido, à partida, dentro de uma linguagem cénica naturalista que serve de "pano de fundo" para outras linguagens simbólicas, expressionistas e absurdas. Explorando, assim, todas as vertentes interpretativas numa farsa, as incertezas humanas dentro de um sistema social e dos poderes em geral [texto da entidade organizadora].

Encenação de Marco Mascarenhas, elenco com Manuela Gomes, Onivaldo Dutra e Marco Mascarenhas, cenografia e design gráfico de Marco Mascarenhas e Carlos Alves, figurinos (criação e execução) de Paulo Miranda e maquilhagens de Manuela Gomes.

O Teatro Bocage fica na rua D. Manuel Soares Guedes, 13 A (à rua Damasceno Monteiro), em Lisboa.

Sem comentários: