Interrupção

O blogue tem sido muito pouco atualizado. O trabalho de investigação e outros motivos obrigam a uma concentração de esforços num só sentido. Obrigado pela preferência mantida desde 2003.

31.1.12

História do Rádio Clube Português (5)

Environment, Science Journalism, Media, and Politics: The African Perspectives, conference to be held in Zambia


Call for papers for Sixth Global Communication Association Conference, Lusaka, Zambia, July 9-12, 2012. Theme: Environment, Science Journalism, Media, and Politics: The African Perspectives. The Kasoma Media Foundation, the Media Institute of Southern Africa, and the Global Communication Association are pleased to announce the Sixth GCA Conference, to be held in Zambia from July 9-12, 2012, focusing on the environment, science journalism, media and politics. This esteemed conference will bring together diverse scholars, researchers, experts, policymakers and journalists in the aforementioned areas to not only address the challenges facing the continent and its people, but also provide a platform for global interaction and discourse on these issues. We are inviting submissions of abstracts for papers on a broad range of topics including, but not limited to:
Environment and Science Journalism
 Climate change and other natural calamities
 Carbon gas emissions and carbon footprint
 Water policy, supply, sanitation, and resource management
 Recycling, waste disposal and thinking green
 Agriculture and rural development
 Food security
 Biodiversity and biotechnology research
 Forest and wildlife management
 Innovation and sustainability
 Health communication
 Energy and conservation
 Public and environmental affairs
 Eugenics and GMOs
 Interactive environmental journalism
Media and Politics
 Media education and pedagogy
 Media framing of critical issues: Corruption, poverty, HIV/AIDS, conflict, etc.
 Information and communication technologies for development
 Access to information: Rural/urban and other divides
 Science news as Mobilizing Information
 Access and utilization of social media in reporting science
 Science reporting and ethical dilemmas
 Journalistic professionalism in science reporting
 Democracy and media reforms in Africa
 Gender, media and governance
 Culture, indigenous communication systems, and science
 Media and political economy
 Globalization and the media: The African experiences
Deadline for abstract submissions: February 29, 2012
Acceptance note: March 28, 2012
Papers due: June 8, 2012
Abstract Guidelines
Abstracts should be between 200 and 400 words in length and include a title, author’s name, affiliation, and contact information. Submit abstracts in Microsoft Word or PDF format to Twange Kasoma (twange.kasoma@gmail.com). For information about GCA and further conference news, visit http://www.globalcomassociation.com/.

30.1.12

A Minha Sintra

Cidadania e responsabilidade social como alicerces da formação é o título do projecto de mestrado defendido hoje por António Luís Gomes de Almeida Cardoso na Universidade Nova de Lisboa. O projeto é a criação, já efetivada, de um sítio ligado à autarquia de Sintra em Abril de 2011, destinado às crianças do ensino básico do 1º ciclo como público-alvo: A Minha Sintra. Ver texto completo em http://industrias-culturais.hypotheses.org/19883.

29.1.12

Cidades - 10

"[c]om quantas casas e ruas é que uma cidade começa a ser cidade? A nossa linguagem pode ser vista como uma cidade antiga: um labirinto de travessas e largos, casas antigas e modernas e casas com reconstruções de diversas épocas; tudo rodeado de uma multiplicidade de novos bairros periféricos com ruas regulares e as casas todas uniformizadas" (Ludwig Wittgenstein, Tratado Lógico-Filosófico e Investigações Filosóficas. Lisboa: Gulbenkian, 1987, p. 183, sura ou versículo 18 do segundo destes livros).



[Lisboa, a partir do jardim de São Pedro de Alcântara]

28.1.12

A Escola de Teatro do Conservatório segundo Eugénia Vasques

Eugénia Vasques acaba de publicar o livro A escola de teatro do Conservatório (1839-1901). Contributo para uma história do Conservatório de Lisboa. O livro está dividido em sete capítulos: alvores do ensino formal do teatro (1795-1840), primeiras reformas na Escola de Teatro do Conservatório (1839-1860), últimas reformas do século (1861-1901), profissão de atriz, frequência da Escola de Teatro, primeiros métodos de ensino do teatro na Escola, menos pedagogia, mais psicologia: aprendizagem cénica. Ver texto completo em http://industrias-culturais.hypotheses.org/19825.

Projeto Enfarte

O Colectivo Enfarte "é um grupo de artistas multidisciplinar que privilegia o caráter espontâneo, auto-gestionado e informal da intervenção artística independente como meio de expressar sensações, emoções e posições políticas da sua existência/habitat. Rejeitando obrigações conceptuais ou estéticas afastam-se naturalmente da formatação rígida imposta por alguns dos circuitos sociais e artísticos estabelecidos. Colaboradores, amigos e anticorpos de longa data, cruzaram-se em diversos projetos de criação artística, organização de eventos, ativismo político ou projetos musicais. Nascem sob esta encarnação no início de 2011 na cidade de Barcelos com o objetivo de dar vida à publicação aberta Enfarte – zine d’artes e letras. Rapidamente percebem que os propósitos enquanto coletivo vão para lá da publicação da zine assumindo-se desde então como grupo de criação nas diversas vertentes das artes visuais e performativas" (informação dos mentores do projeto).



O Colectivo Enfarte apresenta até 18 de fevereiro criações no Festival NAA: a série de audiowalks Estórias para um lugar Barcelos e a instalação Esculturas para o Espaço Invisível, no centro histórico de Barcelos.

27.1.12

Call for papers Media and Crime


JOURNAL OF COMMUNICATION & CULTURE
Theme: Media and Crime
Editors: José Manuel Paquete de Oliveira and Verónica Policarpo
Issue: Number 14 (Autumn – Winter 2012)
Submission deadline for original articles: 30th April 2012

It is a media cliché to state «crime sells», or «crime boosts audience figures». On the other hand, and irrespective of the generalization that commonly establishes the existence of a causal link between the media (especially as regards the speculative dimension to handling news stories), and the propagation of crime, there have only been the occasional scientific research studies able to actually prove such a correlation. Nevertheless, one assertion may be verifiable: whenever violent crime rises, coverage of such acts fills the pages of many newspapers and television news reports. This thereby constructs a second reality about the social phenomena of violence, across its multiple expressions ranging from acts of domestic physical violence, impacting particularly on women and children, to acts of theft and vandalism displaying signs of rising intensity. Not even the generalised saying reflecting Portuguese public opinion that «Portugal is a country of gentle habits» has softened the blow from this global phenomenon. It should also be added that the prolonged and increasingly aggravated economic and financial crisis with its particular social consequences, experienced on both a national and an international scale, ensure such issues take on even more alarming proportions.

Attentive to and interested in the reflection, study and scientific research on matters of relevance to contemporary society and more specifically to Portuguese society, and specifically focusing on media studies based approaches, Communication & Culture is to dedicate its next issue to this theme.

We would correspondingly call for original articles on the following themes, among others:

 The mediatisation of crime and the individual perceptions of the society they live in.
 Crisis, Media and Crime. To what extent does the way the media report on the financial and economic crisis nurture an increase in deviant behaviours?
 Freedom of information and the respect for the right to the private life of citizens.
 Media revelations of «facts sworn to secrecy» in contrast to the application of justice through the courts.
 The social representation of crime in the media.
 The media as drivers of feelings of fear in the general public.
 The mediatisation of crime as a means of fostering civic and social prevention.
 Images and counter-images of justice in the media.
 Images and counter-images of the police in the media.
 Children as subjects and objects of crime in the media and news reporting.
 Domestic mistreatment and violence in the media.
 Reporting crime as a commercial strategy for differentiation between the different media.
 Information and communication technology based crime in social networks and the digital world.

Article submission:
• All articles meeting the editorial requirements and standards of Comunicação & Cultura are submitted to double blind peer review.
• Articles submitted for publication must be 1.5 spaced throughout and should not exceed the word limit of 40.000 characters, including notes and references, an abstract of 100-150 words and six keywords.
• Please send your article as an email attachment to comunicultura@fch.lisboa.ucp.pt.

26.1.12

Teatrofeira

As Boas Raparigas foram aos camarins, sótãos e anexos, recolheram todos os objetos que por lá andavam e vão vender tudo no palco do Estúdio Zero (rua do Heroísmo, 86, Porto), no dia 4 de Fevereiro, das 11:00 às 19h:00. É o Teatrofeira, onde se vai voltar a ver em cena o vestido que a Maria do Céu Ribeiro usou para ser a Molly de James Joyce, o fato preto com que Wagner Borges assistiu, noite após noite, ao funeral do pai em Mãos Mortas ou a saia rodada com que Carla Miranda lembrou Tina Modotti. São dezenas de casacos, saias, sapatos, malas, conjuntos de copos, tapetes, cadeiras, armários e outros objetos que serviram para contar histórias e deram brilho aos atores em palco. Agora, terminada a sua função, os objetos são cedidos aos espetadores por preços módicos. Contacto: asboasraparigas@gmail.com.

Mi Casa Es Tu Casa em Guimarães

Fernando Alvim é o criador de Mi Casa Es Tu Casa, o evento que vai transformar Guimarães 2012, Capital Europeia da Cultura, na cidade onde a música é ambulante e chega diretamente a salas, sótãos e casas de banho. O evento - a realizar no sábado, 28 de Janeiro, das 12:00 às 22:00 - vai virar de cabeça para baixo a definição de concerto: se até hoje os concertos são planeados e pensados para um espaço público para onde os espectadores afluem, neste sábado são os concertos que vão invadir os espaços privados do público. Aldina Duarte, António Zambujo, Luísa Sobral, Mafalda Veiga, Guta Naki, Virgem Suta e Samuel Úria são alguns dos nomes que vão literalmente entrar nas trinta e duas casas do centro histórico de Guimarães que aderiram voluntariosamente à iniciativa. A Fundação Orquestra Estúdio, formação sinfónica composta por 83 músicos, constituída como eixo central de toda a programação de música clássica da Capital Europeia da Cultura, fará parte do cortejo por volta das 12:00. À meia noite, a noite prolonga-se com Fernando Alvim na cabina DJ do Centro de Artes e Espectáculos São Mamede.

23.1.12

Obras na Casa-Museu Abel Salazar



Obras de Joaquim Bravo, Fernando Calhau, José Pedro Croft, Álvaro Lapa e Joel Shapiro, de 4 de fevereiro até 18 de março de 2012, na Casa-Museu Abel Salazar (São Mamede de Infesta, Maia).

Novo adiamento da medição de audiências pela GFK

Lido na newsletter da Meios e Publicidade, a GfK adiou uma segunda vez o arranque do seu sistema de medição de audiências em televisão. A Comissão de Análise e Estudos de Meios (CAEM) solicitará à Marktest que prossiga em Fevereiro a prestação do serviço de audimetria. O sistema de medição de audiências da GFK ainda apresenta resultados que motivam dúvidas aos membros do conselho técnico de televisão da CAEM.

20.1.12

Mudança no topo do Centro Cultural de Belém

Vasco Graça Moura será o próximo presidente da Fundação Centro Cultural de Belém (CCB). Ele sucede a António Mega Ferreira, cujo mandato termina agora. Mega Ferreira poderia exercer um último mandato de três anos. O secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, considerou em comunicado a forma exemplar como Mega Ferreira executou o cargo, com "provas de brilho, criatividade e responsabilidade no cumprimento da missão que lhe foi incumbida".

A administradora Margarida Veiga também cessa funções, sendo substituída pela historiadora de Arte Dalila Rodrigues. Miguel Leal Coelho, responsável pelas atividades comerciais e o centro de espetáculos, mantém funções, pois o seu mandato termina em 2013.

Museologia em Oeiras

18.1.12

Association for Contemporary Iberian Studies. Conference announcement and call for papers. Kings College, London, 4-6 September 2012



The Association for Contemporary Iberian Studies will hold its 33rd Conference organised jointly by Kings College London and the University of Westminster, for 4 - 6 September 2012. The conference will take place at King’s College London. You are cordially invited to offer a paper, panel, or workshop presentation. Proposals for panels of four papers maximum are also invited on specific themes in addition to individual presentations. Any proposed panel should be organised by one convenor who will be responsible for inviting the speakers and chairing the session. You are also invited to suggest any speakers who you think would be willing to offer a paper, bearing in mind, however, that ACIS does not normally offer a fee or expenses for speakers. The choice of all panels and papers will be made by the Conference programme organisers in consultation with the Executive Committee.

Below are the suggested thematic areas for papers and panels, which must relate primarily to Spain and Portugal. The themes are not exclusive and may be interdisciplinary in nature. Politics, Government, International Relations, the EU, Nationalism, Regionalisms, Elections, Economics, Business, Labour, Social and Welfare issues, Education, Film, Television, Journalism, Media, Advertising, Leisure, Tourism, Sport, Twentieth-Century History, Cultural Studies, Identities, Gender, Language, Linguistics, Language Policy and Pedagogy.

Other suggestions are welcome, and Panels can be more specifically oriented within these broad areas. Papers will be allocated a maximum of 30 minutes on the programme (i.e. approx 20 minutes for the paper and 10 minutes for discussion and debate). If you wish to offer a paper, please refer to the Guidelines for Papers (on the next page). For papers and/or panels, please send, preferably by e-mail, a title and abstract (approx. 150 words) by Friday 30 March 2012 to: Professor Rikki Morgan-Tamosunas, University of Westminster, 309 Regent Street, London, Tel. +44 (0)20 7911 5026, E-mail: conference@acis2012.org. Informal enquiries concerning papers and topics are welcome before the deadlines. Please note that a year’s membership will be included in the conference fee. Details concerning conference registration will be made available in due course on the ACIS website http://www.iberianstudies.net/. Please visit this site for further information about the Association.

Grande Prémio de Teatro Português

O Teatro Aberto, em parceria com a Sociedade Portuguesa de Autores, abriu mais uma edição do Grande Prémio de Teatro Português. O prémio galardoa uma peça inédita de um autor nacional, anualmente. Das mais importantes atribuídas em Portugal e na Europa, a distinção proporciona ao autor da obra vencedora um valor pecuniário e a possibilidade de ver a sua peça editada em livro e estreada no Teatro Aberto. Foi o interesse na divulgação da dramaturgia portuguesa contemporânea que motivou a existência desta iniciativa que nos últimos anos premiou os autores Filomena Oliveira e Miguel Real Uma Família Portuguesa (2008) (primeira imagem em baixo) (ver meu texto aqui), Luis Mário Lopes A Casa dos Anjos (2009) Rui Herbon O Álbum de Família (2010) (segunda imagem em baixo) (ver meu texto aqui) e Cláudia Clemente Londres (2011). Este último texto estreará na Sala Vermelha do Teatro Aberto em Junho de 2012. A entrega das peças é até 24 de Fevereiro de 2012 e o regulamento está disponível no sítio do Teatro Aberto.

O Século cómico [1918-1919]

Apresentou-se em Lisboa, em 1913, como continuador de O Século: suplemento ilustrado (1898 – 1901; 1910-1912), mas com a promessa de cultivar uma “graça” menos politizada: “o seu fim principal será distrair, afastando preocupações incómodas” e oferecendo “o bom humor tão necessário nos tempos que vão correndo”, ontem como hoje. E o fantasiar do lápis e da pena marcaram, de facto, a natureza anódina do novo suplemento humorístico de O Século. Suavizando até o impacto noticioso da I Grande Guerra, como pode confirmar nos dois anos que a Hemeroteca Municipal de Lisboa colocou em linha, aqui, numa digitalização feita a partir de microfilme. Entre os novos heróis merece especial destaque “O Quim e o manecas”, criados por Stuart Carvalhaes. Além dele, encontramos desenhos de Amarelhe, Hipólito Collomb, Rocha Vieira, Jorge Barradas, João Valério, entre outros caricaturistas. Em 1918 e 1919 a direcção da publicação foi assumida por Acácio de Paiva, sendo editor Alexandre Certã. A redacção, administração e oficinas de impressão ficavam na Rua do Século, 48, no Bairro Alto. Custava na altura 20 reis (preço avulso). Devido à crise de papel, resultante da guerra, desde Julho de 1916 que O Século Cómico estava integrado na Ilustração Portuguesa, outra revista do grupo jornalístico O Século, propriedade de Silva Graça. Brevemente, a Hemeroteca disponibilizará os restantes anos desta folha humorística, que durou até 1921 [informação fornecida pela Hemeroteca Municipal de Lisboa].

Teorias da comunicação

Ver em http://www.utwente.nl/cw/theorieenoverzicht/Alphabetic%20list%20of%20theories/: